Os 4 Níveis da Comunicação

Os 4 Níveis da Comunicação

Os 4 Níveis da Comunicação

A comunicação está muito presente em todos os trabalhos da Consonância, sejam projetos de consultoria, treinamento, coaching. Aliás, é difícil pensar onde não há comunicação em nosso dia a dia. Não é mesmo?

Inclusive o nosso desenvolvimento - da espécie humana - dependeu da comunicação. Ela foi decisiva para como uma ferramenta já que nos permitiu passar adiante os aprendizados e descobertas de geração em geração permitindo que com o tempo novas descobertas fossem agregadas aos conhecimentos já acumulados. Do contrário, o fogo poderia estar sendo descoberto continuamente até hoje.

A comunicação em nossa rotina

Sempre percebo as pessoas dizendo que em algumas funções a comunicação é muito relevante. Dizem que um bom vendedor ´precisa ser muito comunicativo’. E não discordamos disso. Mas nos questionamos: Quem não depende de uma boa comunicação?

Pode ser que em seu trabalho ou em sua rotina de forma geral você não precise iniciar contato com pessoas estranhas para fazer uma oferta de venda. É muito evidente a importância da comunicação neste tipo de desafio. Mas podemos tomar qualquer outra atividade profissional e veremos a comunicação presente e muito relevante ali.

No mínimo você precisa se relacionar com alguém em seu trabalho e este relacionamento se dá através da comunicação. Se você precisa de uma informação para seguir com seu trabalho, deve receber esta informação de alguém. Se você recebeu algum tipo de treinamento em seu trabalho, mesmo que seja apenas o curso que tenha feito, ali aconteceu a comunicação.

Para conviver bem com seus colegas de trabalho, quem sabe até desenvolver amizades relevantes com alguns deles ao longo do tempo, você também depende da comunicação.
    
E não somos somente nós, pessoas físicas, que precisamos nos comunicar.

Uma empresa também precisa se comunicar. Ela precisa se comunicar com seu público para informar o que pode oferecer a ele e como pode atender as necessidades e desejos deste público. Ela precisa se comunicar com seus colaboradores, pois é assim que consegue obter o melhor resultados a partir do trabalho deles. Isso ainda acontece em escalas, já que geralmente existe uma equipe, ou pelo menos uma pessoa, responsável pela direção dessa empresa e precisa comunicar os caminhos que deseja percorrer para os líderes. Os líderes, por sua vez, devem comunicar às suas equipes o que deve ser feito para que a empresa siga pelo caminho apontado pela direção da organização. Forma-se um grande fluxo de comunicação que precisa funcionar de maneira muito azeitada para que os resultados obtidos ao final sejam condizentes com os objetivos inicialmente propostos.

Mas afinal, comunicação significa exatamente o quê?

Conceituando Comunicação

Que tal buscarmos na origem da palavra?

Todas as palavras nascem em algum momento, têm alguma história, e a palavra comunicação nasceu no latim – originalmente: communicare. No latim este termo se refere ao ato de tornar comum. Interessante! Não é?

Ou seja, a comunicação de fato se dá quando aquilo que alguém conhece se torna comum a uma outra pessoa que passa a compartilhar deste conhecimento, seja um fato, uma ideia, qualquer tipo de mensagem.

Isto implica que para existir comunicação é preciso haver um emissor – alguém que detém a mensagem inicialmente – e um receptor – alguém que recebe e passa a conhecer a mensagem.

É esta deliciosa definição que adotamos por aqui e costumamos utilizar para iniciar nossos treinamentos sobre o tema. 

Mas a comunicação rende bastante assunto e podemos enveredar por diversos caminhos tratando dela. O caminho que escolhemos para esta conversa de hoje foi o dos Níveis de Comunicação.
Vamos lá?

Os níveis de Comunicação

O psiquiatra italiano Jurgen Ruesch identificou 4 níveis de comunicação: Comunicação Intrapessoal, Interpessoal, em Grupos e Comunicação em Público.

Comunicação Intrapessoal

O nível da Comunicação Intrapessoal nos parece receber pouquíssima atenção. Inclusive os treinamentos de Comunicação muitas vezes partem diretamente para a Comunicação Interpessoal, sem dar a devida atenção a esse nível anterior.

A comunicação Intrapessoal é aquele em que você se comunica com você mesmo. E não é só quando fala consigo mesmo em voz alta, se é que você é do tipo que faz isso.

Essa comunicação está presente desde quando estamos dormindo e sonhando, até quando precisamos tomar uma decisão importante e estamos avaliando os prós e contras das opções existentes.

Ela é composta por nossas crenças, nossos valores, questões culturais, tudo o que pensamos ser certo ou errado e que nos leva a fazer julgamentos de qualquer natureza, transita no nível da comunicação intrapessoal.

Se temos aí a base de todos os nossos julgamentos e juízos de valor, você já deve estar concluindo que a importância desse nível de comunicação é realmente grande, já que ele vai guiar de forma muito relevante a mensagem que vamos passar para as outras pessoas, quando praticarmos a Comunicação Interpessoal.

Comunicação Interpessoal

Essa sim, é aquela comunicação que se dá entre pelo menos duas pessoas, com a transmissão de mensagens entre elas, com a ocorrência do feedback ou resposta, que retornará quando o receptor tiver captado a mensagem. Aqui incluímos um elemento importante que é a diferença existente entre os indivíduos que estão se comunicando. Os aspectos que guiam a comunicação intrapessoal de cada um deles são diferentes. Isso possibilita que a interpretação de uma mesma informação, situação, mensagem, seja muito diferente entre os indivíduos que estão se comunicando. É o momento em que as falhas de comunicação podem surgir e trazer implicações desde as muito simples e corriqueiras até falhas graves de interpretação.

Há muitos elementos relevantes nesse fluxo da comunicação como a codificação e decodificação da mensagem e a existência de ruídos de comunicação, por exemplo, e eles podem ser nosso foco em outro momento.

Comunicação em grupo

Esse nível surge quando tempos pelo menos 3 indivíduos envolvidos e o contexto costuma misturar interações de natureza interpessoal com as interações em grupo propriamente.

Há uma diferença significativa aqui, já que havendo mais pessoas no fluxo de comunicação, há também uma diversidade maior de crenças, valores, perfis, aspectos culturais, para citar alguns elementos apenas, que interferem diretamente na correta interpretação da mensagem que se deseja passar.

E isso se intensifica na comunicação em público como você já deve estar imaginando. Não é mesmo?

Comunicação com público

Apesar disso, a comunicação com o público está no centro de nossa economia, sociedade e política. Especialmente as empresas e instituições em geral dependem absolutamente dele. Os estúdios que criam filmes dependem de uma boa comunicação com o público para promovê-los. Os políticos, para serem eleitos. Mesmo as organizações sem fins lucrativos utilizam esse nível de comunicação para promover as causas que defendem. 

Este nível de comunicação está muito baseado no uso de ideias e imagens, persuasão e informação, estratégia e tática. Nenhuma ideia pode ser promovida com sucesso sem uma mensagem inteligente direcionada ao público certo, elaborada da maneira certa para atrair e cativar o público a que ela se destina.

Agora que abrimos o tema comunicação aqui no nosso blog, você pode sugerir outros assuntos que te interessem dentro deste mesmo tema. Assim podemos trazer conteúdos que te ajudem a superar desafios de comunicação que tenha em seu dia a dia.